Imprimir esta página
Leitor denuncia: ônibus sem conservação e manutenção (fotos do leitor)
20
Junho

Leitor denuncia: ônibus sem conservação e manutenção

  Leo Silva
PUBLICIDADE

Empresas saem, empresas entram e a história continua a mesma. É o caso de uma das linhas mais antigas da Zona Oeste, 366- Campo Grande x “Tiradentes, antiga S14 e 398”. Depois da falência da antiga Empresa Transportes Oriental, agora os usuários desta linha sofrem com atual Empresa Pégaso, que depois de monopolizar a Zona Oeste humilha os moradores da região.

A linha de ônibus 366 que faz o trajeto Campo Grande/Mendanha está um lixo. Além dos ônibus caindo aos pedaços agora está na moda ficar uma hora ou até duas no ponto. É um descaso com aqueles que pagam impostos e querem trabalhar dignamente. Ligamos diversas vezes para o 1746 e nada é feito para melhorar os horários e o estado de manutenção desses ônibus. São tantas as reclamações desta linha que estou começando a duvidar até da força das autoridades, pois é uma situação que não se resolve.

Será a Pégaso maior que todos? É uma afronta e total desrespeito aos usuários de transportes públicos. Os horários são rigorosamente descumpridos por esta empresa, também pudera os veículos todos em estado de sucatas, ainda rodam sem nenhuma fiscalização colocando em risco iminente a vida dos usuários que utilizam as linhas 366 e 398. É muito descaso com a população do Rio de Janeiro que precisa do transporte público. É uma das empresas que, mais tem reclamações de tudo que é jeito e, mesmo assim continua prestando um serviço de péssima qualidade.

Virou rotina essas "sucatas" se é que se pode chamar aquele lixo de ônibus quebrarem na Avenida Brasil e em muitos lugares próximos de comunidades violentas e correr o risco de ser assaltados por incompetência dessa empresa que insiste em prestar um serviço porco.

Trabalhadores, estudantes e a sociedade em geral que utiliza dos serviços são os mais prejudicados pela falta de compromisso e importância da empresa. Os ônibus que circulam estão em péssimas condições. A situação dessa empresa é tão ruim, mas tão ruim que até fogem quando aparece equipe de reportagem. A resposta sempre a mesma.

O que me chama a atenção é o cinismo é a cara de pau e tentarem fazer o passageiro de imbecil. Ônibus velhos, sujos faltando banco e muito problema para descrever. Esses sãos os supostos ônibus novos? Quanto à frequência das linhas é algo de tirar a nossa paciência. A espera chega a mais de uma hora e para não chegar atraso no trabalho custeamos uma passagem a mais e eles dizem que o horário é cumprido, a meu ver o GPS deles deve estar com defeito para falar tamanha mentira. Os ônibus estão todos sucateados e quebrando no meio do caminho, atrasando todos que precisam chegar ao trabalho.

Diversas reportagens foram feitas mostrando o caos no transporte da Zona Oeste e até agora nada foi feito para ter uma melhoria. A TV Globo, O SBT Rio, e quase todos os jornais já mostram o quanto essa empresa desrespeita o passageiro. O jornal Extra fez uma reportagem recentemente com pneu com buraco, carroceria do ônibus quebrado, bancos soltos e quebrados e água de chuva dentro do ônibus e no fim foi cobrado da prefeitura e do consórcio Santa Cruz o motivo que a empresa Expresso Pégaso Vergonha da Zona Oeste a licença de operação ainda não foi cassada? Fica essa indagação e enquanto isso o passageiro que se vire como pode para chegar ao seu destino.

Cadeira para deficiente quebrada

O que falta para a prefeitura fechar de vez a Expresso Pégaso pela péssima prestação de serviço na Zona Oeste? Um acidente de grandes proporções talvez, pois o estado dos ônibus é deplorável tanto por fora tanto por dentro. Fiscalizações do PROCON batem constantemente na porta da garagem da viação Expresso Pégaso. Pelo o visto não tem surtido efeito, pois, continua tudo igual e as "sucatas" continuam circulando com ônibus velhos caindo aos pedaços ao longo do trajeto até o centro do Rio. Muita sujeira, os horários não são respeitados ocasionados atrasos para quem depende das únicas linhas que saem de Campo Grande pela a Estrada da Posse e do Mendanha com tarifa modal. As linhas 366 e 398 quebram constantemente na Avenida Brasil.

Várias vezes enviamos fotos, vídeos mostrando a falta de manutenção e conservação dessa empresa. A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: POR QUE A SMTR AINDA NÃO CASSOU ESSA EMPRESA? VISTO QUE, É UM SERVIÇO PÚBLICO E A PREFEITURA TEM O PODER DE FISCALIZAR E CASO NÃO PRESTE UM SERVIÇO ADEQUADO QUE PASSE PARA OUTRA. O QUE FALTA PARA TER UM TRANSPORTE DECENTE NA ZONA OESTE? O que na verdade acontece é um jogo de interesse e monopólio existente no transporte. Chega de monopólio, licitação séria e um cartão vermelho na Expresso Pégaso.

PUBLICIDADE

1 Comentário

  • Link do comentário tania tania 11 Abril 2018

    hoje fiquei na Leopoldina 4:30 ate 8:20 tento que pega outra condução para chegar em casa

    Relatar